Conflitos com clientes na imobiliária

Conflitos com clientes na imobiliária: acabe com isso definitivamente

As imobiliárias possuem diferentes tipos de clientes, de acordo com as comercializações que realizam. Para as locações os clientes são locadores e inquilinos, para as transações de compra e venda de imóveis, proprietários e compradores. Independente das pessoas envolvidas, temos sempre cada uma das partes defendendo seus interesses próprios. Desta forma conflitos com clientes na imobiliária são comuns, infelizmente.

Quando não se tem recursos para transformar a relação em algo transparente os conflitos podem acontecer com mais frequência. Mas, sempre temos espaço para melhorar nossos processos e a experiência vivida por nossos clientes. Hoje vamos apresentar alternativas para acabar, definitivamente, com os conflitos com clientes em imobiliárias.

Acertar “na mosca”

No começo do relacionamento com o cliente inquilino ou comprador, por exemplo, precisamos muito compreender quais são suas reais necessidades para que possamos acertar ao indicar o imóvel para ele. Se não temos a habilidade de investigar as demandas de nossos clientes e combina-las com um entendimento profundo de nossa carteira de imóveis, corremos o risco de errar nas escolhas.

Errando desta forma começamos a gerar um atrito no relacionamento. É um conflito aparentemente leve, mas que pode levar a frustração do cliente e sua eventual decisão de trocar de imobiliária. Os clientes estão cada vez mais exigentes e sua empresa pode não ser a única opção que ele procura como parceiro para sua busca ao imóvel ideal. A imobiliária que acertar “na mosca” primeiro vai fechar negócio!

A regra é clara

Para os clientes locadores e inquilinos existe uma lei que ajuda em muito a reger seu relacionamento, é a Lei do Inquilinato. Esta lei destaca de maneira bastante efetiva as obrigações dos locadores e dos locatários. Se sua imobiliária apresentar as principais regras aos envolvidos suas chances de enfrentar problemas no momento da desocupação do imóvel diminuem drasticamente. Aqui se aplica aquela famosa frase: “O combinado não sai caro”.

Na relação dos proprietários e compradores de imóveis um conflito muito comum é quando o comprador vai ocupar o imóvel recém-adquirido e sente falta de alguns itens que tinha visto nas visitas ao imóvel e que não ficar ali depois da venda concluída. É algo tão simples de resolver, mas incrivelmente isso acontece com bastante frequência. No meio dessa saia justa está a imobiliária que vai ser acionada pelo comprador e terá que gerenciar a resolução do conflito.

Vistorias Imobiliárias

Muitos dos conflitos com clientes em imobiliárias são extintos com uma vistoria imobiliária bem executada. Para os locadores e locatários a vistoria de entrada vai apontar o estado de conservação do imóvel, que ao ser comparada a vistoria de saída na desocupação do inquilino, poderá evidenciar o que está diferente.

Como a Lei do Inquilinato referencia, o imóvel deve ser devolvido ao locador no mesmo estado em que o locatário o recebeu, salvo as deteriorações decorrentes do seu uso normal. Imaginemos que o imóvel ficou locado por cinco anos, como vamos lembrar do estado do imóvel no início da locação? Apenas se tivermos uma vistoria em mãos.

Ao comparar as vistorias de entrada e saída ficam evidentes as diferenças no estado do imóvel e, facilmente, podemos indicar se é responsabilidade do inquilino que está saindo reparar as diferenças ou se são decorrentes do uso normal do imóvel. Esse é um dos principais conflitos com clientes em imobiliárias e que desgasta demais a relação com locadores e locatários.

Quando pensamos nos proprietários e compradores, não existe uma lei específica para essa relação, mas é fato que se o cliente comprador se sentir lesado vai acionar o Código de Defesa do Consumidor. Desta forma, recomendamos fortemente que sua imobiliária inicie as vistorias imobiliárias para a relação de compra e venda de imóveis. Uma vistoria que relate o estado do imóvel e destaque quais itens de mobiliário ficarão no imóvel fará uma grande diferença. Vai trazer uma segurança para quem compra com sua imobiliária e uma tranquilidade para quem vende, já que não será importunado após a transação.

Você já havia parado para pensar nessas possibilidades? Estamos certos que sua imobiliária não deseja ter mais conflitos com seus clientes. Fica o convite para você aplicar algumas dessas sugestões.

Siga-nos no Instagram.